segunda-feira, 25 de novembro de 2013


São as palavras que me salvam e não adianta tentar decifrar ou me traduzir através delas. Eu escrevo para os meus olhos, ou para aliviar o meu coração que anda cansado de bater torto. Ser poeta é mistério e desejo, sou refém dos meus sentimentos, não consigo olhar o mundo sem transbordar todo o meu afeto.

Denise Portes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...